A fibra de carbono vem ganhando cada vez mais espaço nos canteiros de obra

Agilidade, praticidade e resistência estão entre os motivos para o aumento do uso da fibra de carbono

O reforço estrutural se fundamenta no aumento resistência das peças de concreto armado com o aumento da seção geométrica e acréscimo de armaduras. Essa solução é indicada quando as construções, antigas ou não, estão sujeitas a sobrecargas não previstas no projeto original ou quando a edificação vai passar por alguma intervenção, fragilizando a sua estrutura. Por exemplo, um prédio comercial que vai passar a abrigar um arquivo; uma sala de hospital que receberá novos equipamentos de grande porte; um shopping que precisa abrir novas janelas ou exaustores para restaurantes; e até mesmo uma cobertura que receberá uma piscina são alguns dos casos que exigem reforço na estrutura. Para isso, a solução mais tradicional é o reforço com concreto com chapas de aço, que vem ano após ano perdendo espaço para a fibra de carbono, tornando o processo mais ágil e prático.

fibra de carbono é um material altamente promissor, baseado na força das ligações carbono-carbono, no grafite e na leveza do átomo de carbono. Bastante comum fora do país, no Brasil a utilização das primeiras fibras de carbono para reforço e recuperação de estruturas de concreto armado foi há, aproximadamente, 20 anos. Desde então muitas pesquisas e obras foram feitas no mundo inteiro, tornando essa técnica difundida, segura e, principalmente, viável do ponto de vista econômico em comparação a outras técnicas de reforço.

Benefícios do material

fibra de carbono é um compósito, uma mistura de dois materiais: os fios de fibra e a resina, que serve para colar o reforço junto ao concreto. O resultado é um produto com baixíssimo coeficiente de dilatação e extraordinária rigidez, com excepcional resistência a todos os tipos de ataque químico, não sendo afetada pela corrosão, pois o carbono é inerte. Além disso, aguenta cargas cíclicas e tem bom comportamento sob deformações impostas. A solução também se destaca pela leveza (peso específico da ordem de 18 KN/m3, que se traduz na rapidez de aplicação) e estabilidade térmica.

De acordo com Paulo Murgel, diretor da S&P Reinforcement, a utilização da  fibra de carbono reduz entre 60% e 70% o tempo da realização de uma obra. “Após a aplicação, a fibra de carbono chega a 100% da sua resistência em 7 dias. Já o concreto precisa de 30 dias e, portanto, aumenta consideravelmente o tempo da obra”, explica. Segundo o especialista, o material é mais resistente à tração que o aço: “Além disso, é muito leve, prática, fácil de aplicar e ainda mais limpa”, acrescenta.

Para Marcus Dantas, diretor técnico da Retrofit Engenharia, empresa especializada em reforço estrutural com fibra de carbono, o produto é caracterizado por uma combinação de baixo peso, alta resistência e grande rigidez. O seu alto módulo de elasticidade e, de certo modo, alta resistência, dependem do grau de orientação das fibras, ou seja, do paralelismo entre os eixos das fibras. “Por isso, a aplicação do produto exige a contratação de empresa especializada; caso contrário, o seu desempenho pode não ser o esperado”, adverte. (Mercado Imobiliário)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.