Comissão de Infraestrutura analisa projeto que reduz impacto ambiental em imóveis do Minha Casa, Minha Vida

Na última semana, a Comissão de Infraestrutura reuniu-se para analisar, em caráter terminativo o substitutivo apresentado ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 253/2016. O texto estabelece o uso de sistemas operacionais, padrões construtivos e aportes tecnológicos para redução de impactos ambientais, economia de recursos naturais e o uso racional de energia nos imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida, e nos imóveis usados pelo poder público.

O substitutivo estabelece que o Programa Minha Casa, Minha Vida deverá ter como diretriz a utilização de sistemas operacionais, padrões construtivos e aportes tecnológicos que objetivem a redução de impactos ambientais, a economia de recursos naturais e a conservação e o uso racional de energia. O texto estabelece ainda que a mesma diretriz deverá ser usada na construção, reforma, compra e locação de imóvel a ser usado pela administração pública direta e indireta.

Já o texto original do projeto, de autoria do senador Telmário Mota
(Pros-RR), tornava obrigatória a instalação de equipamentos de geração de
energia elétrica renovável em novas construções de residências familiares e
de órgãos do governo, quando utilizarem financiamento com recursos públicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.