Conselho aprova aumento da zona urbana da cidade de Campinas

Com ressalvas, o CMDU (Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano) deu parecer favorável ao projeto do Executivo, que amplia o perímetro urbano de Campinas. Os técnicos do conselho sugerem mudanças de redação em pontos referentes ao pagamento da outorga (preço que o proprietário de terra terá de pagar se quiser transferir o uso de rural para urbano); estudos de impacto de vizinhança para empreendimentos de baixo impacto e de algumas diretrizes viárias em Barão Geraldo.
Encaminhado em junho para análise da Câmara, o projeto institui a chamada Macrozona de Desenvolvimento Ordenado, pela qual, cerca de 186 Km2 que estão na zona rural, mas que poderão ser passíveis de usos urbanos. Pelas novas demarcações, serão integradas ao perímetro urbano a região compreendida pela Av. John Boyd Dunlop, Rodovia dos Bandeirantes, Jardim Rossin, Cidade Satélite Íris, Chácara Cruzeiro do Sul e Jardim Santa Rosa.
Também será incorporada, a área contígua ao Polo Estratégico de Desenvolvimento – Unicamp/Ciatec II e a área do entorno do Polo Estratégico de Desenvolvimento do aeroporto de Viracopos. Com a ampliação, o perímetro urbano de Campinas passará dos atuais 388 km2 para cerca de 530 km2 . O município de Campinas tem território de 796 km2 . Para os proprietários de áreas rurais que queiram incorporar áreas rurais ao perímetro urbano, fica mantida a necessidade de pagamento de outorga e a apresentação do Estudo de Impacto de Vizinhança. (Metro Campinas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.