Internet das coisas faz com que a ideia de automação residencial seja melhor vista no mercado

Entre as mais novas tendências tecnológicas, a internet das coisas se destaca, já que descortina uma série de novas oportunidades e funcionalidades por meio da conexão de “coisas” que utilizamos no dia a dia, embora não sejam necessariamente eletrônicos.
Hoje em dia, quando falamos sobre internet, é comum se lembrar de smartphones, tablets, computadores de mesa, notebooks, smart TVs, consoles de videogame e afins, mas o que o futuro – não muito distante – nos trará será bem diferente disso.
Entenda melhor o que é a internet das coisas e como ela está ajudando a automação em residências a atingir um patamar totalmente diferente no mercado.
O que é a internet das coisas?
Como o próprio nome diz, é a capacidade de conectar “coisas” à internet, como geladeiras, fogões, fornos, microondas, carros, motos, aspiradores e até mesmo casas e prédios inteiros, de modo que eles possam assumir possibilidades inovadoras.
Por exemplo, hoje em dia, se algum produto da geladeira acaba, é preciso abrir a porta, analisar o que está ali dentro, ver o que falta, anotar em uma lista e, então, ir ao supermercado ou a uma mercearia para as compras, mas a atividade pode ser diferente.
Com a internet das coisas, a geladeira poderá analisar o que está dentro dela e, quando algum alimento ou bebida acabar ou estiver próximo ao seu fim, ela enviará um aviso ao seu celular para comprar aqueles produtos e até mesmo indicará os mercados mais próximos.
Pode parecer algo totalmente fora da nossa realidade, digno de filmes de ficção científica futuristas, mas é a verdade. Estima-se que a IoT (Internet of Things, ou internet das coisas) tenha um impacto econômico de US$ 4 trilhões a US$ 11 trilhões em todo o mundo e de US$ 50 bilhões a US$ 200 bilhões no Brasil até o ano de 2025, superando setores como robótica avançada, computação em nuvem e internet móvel.
Qual é a relação da internet das coisas com a automação residencial?
O fato de que ambas tecnologias podem andar juntas, sempre em prol dos consumidores, que terão um dia a dia muito mais prático, rápido, seguro e conectado.
A automação em residências é uma área que já existe e diz respeito a automatizar tarefas e atividades do cotidiano em uma casa, como acender as luzes, controlar as tomadas e fechar as persianas e cortinas, tudo isso com apenas alguns toques na tela do celular, com comandos de voz ou programações de horário.
Ao adquirir lâmpadas inteligentes, por exemplo, elas podem ser programadas para acender automaticamente no horário em que você chega do trabalho, ou até mesmo escolher a cor da luz de acordo com a situação, como jantares românticos, festas ou momentos de meditação e relaxamento.
Câmeras de vigilância, fechaduras automáticas por biometria ou com cartões ao invés de chaves, lâmpadas e tomadas inteligentes estão entre alguns dos itens de automação para residências que podem se beneficiar diretamente da internet das coisas para o seu desempenho. (Estadão Conteúdo / Empresas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.