Investimentos caem 80% na RMC

As cidades da RMC receberam, no 2º trimestre de 2018, um total de 19
investimentos no segmento industrial, três a mais na comparação com o
trimestre anterior. Apesar do aumento da quantidade, o volume financeiro
investido no período sofreu queda acentuada: foram R$ 165,15 milhões, contra
R$ 867,3 milhões aplicado pela indústria nos três primeiros meses do ano, o
que totaliza uma redução superior a 80%.

A análise, feita pelo Observatório PUC-Campinas com base nos dados da
Pesquisa de Investimentos Anunciados, do Seade (Portal de Estatísticas do
Estado de São Paulo), indica que o resultado é reflexo da crios e vivida
pelo Brasil nas esferas social, política e econômica, além das próprias
características dos investimentos realizados no período, que se concentram
em projetos de ampliação.

No primeiro trimestre, por outro lado, o montante investido foi destinado
principalmente à implantação de novos negócios, que requerem um aporto
financeiro mais expressivo.

Do total de investimentos confirmados no segundo trimestre, oito foram
realizados em Campinas, o que corresponde a 42,1% total. Os demais se
dividiram nos municípios de Hortolândia (um), Nova Odessa (três), Paulínia
(um) Santa Bárbara D´Oeste (quatro), Sumaré (um) e Valinhos (um).

Para o economista Cristiano Monteiro, um dos responsáveis pelo estudo, os
números mostram baixo investimento na indústria, situação prejudicial à
recuperação econômica. “Esse setor figura como atividades estratégicas ao
desenvolvimento de regiões metropolitanas e do pais. Com isso, emerge o
desafio: como recuperar a dinâmica industrial na RMC”, destacou. (Jornal
Todo Dia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.