Mercado imobiliário em alta: Campinas atrai novas construtoras

Décimo primeiro PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, à frente de 19
capitais, o mercado de Campinas salta aos olhos dos empresários e, na
construção civil, após três anos de estagnação de vendas e lançamentos, o
mesmo começa a acontecer. De olho no déficit habitacional estimado em mais de 40 mil unidades e na retomada da confiança do consumidor, quatro
construtoras de outras cidades e estados estão prestes a desembarcar na
cidade com lançamentos imobiliários em diversos bairros, dentre eles Cambuí e Taquaral.

Com mais de dez anos de mercado, a CRB Construtora, de Sorocaba, chaga
anunciando três produtos, com Valor Geral de Vendas (VGV) total de R$ 150
milhões. Os três produtos da novata no mercado local terão como endereço o mesmo bairro: o Cambuí, um dos metro quadrados mais valorizados da região.

“Os projetos chegam para movimentar o mercado de Campinas e região. Vamos gerar empregos, aumentar ainda mais a confiança dos clientes e,
consequentemente, capitalizar novas oportunidades”, comemora o Diretor Geral da empresa, Rober Eduardo Barros.

Outra estreante que chega para disputar uma fatia de mercado com as
construtoras locais é a paranaense Pleange, presente em diversos estados
brasileiros e no Chile. Campinas foi a cidade escolhida para sua estreia no
mercado paulista. A empresa não revela o VGV de seu primeiro lançamento,
também no Cambuí.

De acordo com a direção da construtora, Campinas foi a escolhida “em função do grande potencial e dinamismo de sua economia, pela modernidade e ar cosmopolita que a metrópole apresenta”.

Com 37 anos de mercado, a goiana EBM Desenvolvimento Imobiliário escolheu o bairro do Taquaral para seu primeiro produto na região. O empreendimento, localizado próximo à Lagoa, tem VGV de R$ milhões.

A construtora Cury – que tem como acionista a Cyrela, também anunciou que terá Campinas como prioridade em seus futuros lançamentos, ainda neste ano. A empresa, no entanto, não releva volume de VGV nem os bairros que deverão receber as obras. (Revista Campinas Café)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.