Mercado imobiliário tem redução de 9,5% nas vendas no 3º trimestre

Aconteceu um impacto nos números do mercado imobiliário no país que causaram queda de 9,5% nas vendas de imóveis no terceiro semestre desse ano, comparado ao mesmo período no ano passado. Já em relação ao segundo trimestre de 2021, houve uma queda de 11,2%.

O motivo desse impacto negativo foi por conta do aumento no custo dos insumos da construção civil e a queda do poder de compra das famílias brasileiras durante a crise econômica causada pela pandemia da Covid-19. Os dados foram retirados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) que divulgou hoje, 22 de novembro, os Indicadores Imobiliários Nacionais, estudo que traz informações a respeito de lançamentos, vendas, ofertas finais, preço, além da participação do programa da Casa Verde e Amarela do setor. Essa pesquisa foi realizada em 162 duas cidades, sendo 20 capitais.

“O primeiro semestre já nos deu um gás e o ano vai fechar bom, mas o terceiro trimestre mostra queda muito forte nas vendas”, disse o presidente da CBIC, José Carlos Martins, durante coletiva virtual. No total, deste ano, houve um aumento de 22,6% nas vendas, ao comparar com setembro de 2020.

Inflação e alta dos juros impactaram nas vendas de imóveis em todo o país

Segundo José Carlos, a inflação de materiais e máquinas de acordo com o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), já passa de 30% no período de pandemia e os custos não foram repassados aos compradores, ou seja, ainda há possibilidade de aumento no preço dos imóveis. “A grande esperança é que temos o contínuo interesse na aquisição, as famílias estão querendo imóveis, elas continuam com apetite”, destacou.

Mesmo com o resultado dos bons números no acumulado do ano, Martins alerta que os custos dos insumos podem continuar afetando o setor e na geração de empregos. “O emprego de hoje é a venda de ontem. Vamos fechar o ano com contratação de 360 mil a 400 mil novos empregos porque vendemos muito bem nos primeiros nove meses”, disse. “O emprego de amanhã depende da venda de hoje e ela caiu quase 10%, então temos que ter muito cuidado para não termos uma situação delicada no próximo ano”, destacou.

Prefeitura autoriza estudo para implantação de modal ferroviário
Francisco de Oliveira Lima Filho

Houve um crescimento de 13,6% em relação ao terceiro trimestre de 2021 em comparação à 2020. Porém, ao comparar com o trimestre anterior, houve alta de 7%. Durante o ano, acumulou o total de 37,6% nos lançamentos, resultado de janeiro e setembro de 2020.

“O mercado imobiliário é reflexo do que acontece na sociedade, se o poder de compra está baixo por conta da crise econômica, consequentemente terá alterações dentro deste ambiente econômico também”, comenta o presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.