Obra em área da antiga rodoviária ainda tem pendências

A obra do hospital da Rede D’Or no terreno da antiga rodoviária de Campinas recebeu o aval da Pasta de Finanças, mas ainda depende de outras secretarias. Dona da área, a administradora do Hospital São Luiz conseguiu isenções no pagamento de taxas, do IPTU do imóvel e também do ISS da construção civil.

O secretário de Finanças, Tarcisio Cintra, confirma ainda que a redução da
alíquota do serviço prestado de 5% para 2% por 10 anos também foi concedida. O despacho autorizando as isenções e a redução da alíquota do ISS para a construção foi publicado na página 8 da edição do dia 25 do Diário Oficial. Devido ao porte do investimento, na casa dos R$ 300 milhões em dois anos, Cintra defende o incentivo oferecido e vê vantagens para os cofres municipais.

Mas mesmo com o sinal verde de Finanças, o empreendimento tem processos pendentes com as áreas de Planejamento Urbano e de Gestão e Controle. Até setembro de 2018 a construção ainda não havia obtido o licenciamento ambiental. O edifício do centro hospitalar é planejado para ter 12 andares.

Mas enquanto não é erguido, o terreno completou no último dia 26 nove anos vazio. O prédio que antes abrigava a rodoviária foi implodido em 2010. Procurada para se manifestar sobre o assunto e informar sobre o andamento burocrático, a Rede D’Or não enviou nota até o fechamento da reportagem.
(CBN Campinas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.