Qualcomm escolhe Jaguariúna para receber investimento de US$ 200 milhões

A multinacional americana Qualcomm anunciou nesta segunda-feira investimentos para abertura de uma fábrica de semicondutores no Brasil. A cidade escolhida para receber o empreendimento foi Jaguariúna, na região de Campinas. A instalação seráa possível graças a uma parceria entre a fabricante e a Universal Scientific Industrial (USI), que se uniram para criar uma joint venture.

A Qualcomm espera que o o polo nacional de desenvolvimento e fabricação de semicondutores esteja em pleno funcionamento em 2020, quando a empresa deve iniciar a produção e comercialização de seus produtos. A planta será responsável pela fabricação dos chamados SiP (System-in-Package), uma alternativa aos SoCs (System-on-chip).

De acordo com Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm para América Latina, a novidade coloca o Brasil no mapa da cadeia de produção de semicondutores, trazendo know-how, mão de obra especializada e outras vantagens para o setor de tecnologia do país. O executivo completa sua fala dizendo que o Brasil é o quarto maior mercado consumidor de smartphones do mundo, mas a inauguração do novo polo de fabricação em São Paulo colocará o país também no papel de produtor.

Rafael também disse que, há algum tempo, 3% do valor de um smartphone estava no semicondutor, mas agora este numero já passou para 20% e, com o advento da Internet das Coisas, este número pode chegar a 50% do valor de um dispositivo móvel.

O SiP é um modulo que reúne praticamente toda a eletrônica que vai dentro de um smartphone em uma única peça, reduzindo o tempo de desenho da placa, simplificando e acelerando a fabricação de dispositivos. Por ser pequeno, o QSiP permite colocar mais componentes dentro de um smartphone ou pensar em designs mais inovadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.