Cohab prevê 26,7 mil imóveis em parceria

Em vigor desde o início do ano, o programa de parcerias da Cohab (Companhia de Habitação de Campinas) com a iniciativa privada já fechou um pacote de 92 duas áreas localizadas nos chamados vazios urbanos, que deverão receber moradias de interesse social. De acordo com o secretário de Habitação, Samuel Rossilho, essas áreas – que estão espalhadas por todas as regiões da cidade – deverão acomodar aproximadamente 26,7 mil imóveis – entre loteamentos e prédios de apartamento.
Os dois primeiros empreendimentos do pacote, segundo Rossilho, já estão definidos. Um deles é a construção de 1.320 unidades no Jardim Capivari, cujas obras devem começar em 90 dias, segundo a previsão da companhia. Destes, 200 deverão ser destinados à população proveniente da Ocupação Nelson Mandela, na região do Capivari. O segundo projeto é composto por 804 lotes, de 160m2 cada, no bairro do Campo Grande.
Todos os empreendimentos feitos nesta modalidade, segundo Rossilho, haverá a previsão de equipamentos públicos, como escola, creches e de serviços. De acordo com Rossilho, estão em fase final de análise outros projetos que, juntos, têm potencial para a implantação de 19,6 mil unidades.
“Isso se refere a apenas 50 áreas já cadastradas e que deverão receber empreendimentos”, explica Rossilho. “Além disso, temos mais 42 áreas em pré-análise, que poderão receber outras cinco mil unidades”, acrescenta. O secretário disse que ainda não é possível estimar prazo para o lançamento desses projetos. “Isso é o mercado é que vai decidir”, explica.
Hoje, segundo a Cohab, o deficit habitacional em Campinas é de 38 mil unidades. O secretário diz que a nova lei, que permite a parceria com a iniciativa privada, também acelera os procedimentos. Segundo ele, antes, o desembaraço de uma área demorava três anos “Hoje isso é feito em 90 dias”, garante Rossilho. O programa de parcerias prevê acordos com empreendedores privados, cooperativas e associações habilitadas pelo Ministério das Cidades. (Metro Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.