Começa a demolição do prédio Ecolife

Começa a ser demolido o esqueleto do Ecolife, prédio que havia sido projetado com 20 andares e vista para a Lagoa do Taquaral (Avenida Almeida Garret nº 1.100) e teve a construção embargada pela Justiça em 2009. Desde a última semana de março, duas máquinas quebram o concreto da edificação. Os comentários na vizinhança são de que a área deverá abrigar uma unidade do Pão de Açúcar, mas a informação não foi confirmada pela rede. 


Já no lançamento, em 2008, os moradores vizinhos contestaram na Justiça a irregularidade da obra, que foi embargada em março de 2009 por meio de mandado de segurança, quando já haviam sido concluídos quatro andares e cerca de 70% das unidades comercializadas. O alvará de construção foi concedido com base em uma lei julgada inconstitucional e revogada, por conflitar com o Plano Diretor da cidade (área vetada para prédios).


A Prefeitura e Construtoras tentaram reverter a decisão com recursos em 2010, mas perderam a ação e a Ecoesfera Empreendimentos Sustentáveis prometeu devolver o dinheiro aos compradores. A obra ficou abandonada e em 31 de maio de 2017 foi a Leilão, sendo arrematada por R$ 1.510.000,00. O nome do comprador não foi divulgado e desde então a área permanecia fechada. Até que as duas máquinas retroescavadeiras começaram o trabalho de demolição em março de 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.