Construção civil avança em crescimento no segundo mês consecutivo

Francisco de Oliveira Lima

Nos meses de quarentena e isolamento social, o setor da construção civil foi considerado como prioridade. “Como as pessoas ficam mais em casa, elas querem não só fazer um upgrade do seu lar, como também estão procurando por novos lugares para morar: com propostas diferentes que cumpram os desafios pós-Covid-19”, conta o Presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho. Segundo ele, como a prioridade do momento são as casas, o setor reaqueceu no mês passado e, agora, com a continua taxa de juros baixa e a retomada das obras, a expectativa é de um avanço ainda maior na construção civil.

Taxa de juros

“Para alguns, esse é o momento de conquistar a casa própria. Para outros, é o momento de investir nesse mercado e fazer bons negócios”, é assim que o Presidente da Habicamp explica sobre o momento histórico da taxa de juros. Entre os fatores que contribuíram para que o mercado da construção civil tivesse um aquecimento neste ano, em plena pandemia, está a redução da taxa básica de juros (Selic), que deve chegar a 2% ao ano, o que acarreta em taxas mais baixas e prazos mais longos.

Campinas

Segundo Francisco de Oliveira Lima Filho, a Região Metropolitana de Campinas também segue o cenário nacional. “Vale lembrar que a Prefeitura de Campinas estendeu a carência do pagamento da Outorga Onerosa. Por isso, deveremos presenciar uma recuperação ainda mais significativa para a cidade”, afirma o Presidente da Habicamp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.