Índice Nacional da Construção Civil varia 0,45% em setembro

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE,
apresentou variação de 0,45% em setembro, ficando 0,09 ponto percentual
(p.p.) acima da taxa do agosto (0,36%). O acumulado no ano ficou em 3,48% e
nos últimos doze meses em 4,33%, resultado acima dos 4,15% registrados nos
doze meses imediatamente anteriores. Em setembro de 2017 o índice foi 0,27%.

O custo nacional da construção por metro quadrado, que em agosto estava em
R$ 1.099,01, passou para R$ 1.103,98 em setembro, sendo R$ 570,79 relativos
aos materiais e R$ 533,19 à mão de obra. A parcela dos materiais apresentou
variação de 0,68%, apresentando aumento tanto em relação ao mês anterior
(0,57%), como em relação a setembro de 2017 (0,45%). Já o valor da mão de
obra apresentou variação de 0,20%, aumentos de 0,07 ponto percentual em
relação a agosto, e de 0,12 frente a setembro de 2017.

Os acumulados no ano ficaram em 4,72% (materiais) e 2,20% (mão de obra). Já
nos últimos doze meses, os acumulados ficaram em 5,78% (materiais) e 2,83%
(mão de obra). Com índices positivos em todos os estados, a região Norte
ficou com a maior variação em setembro, 0,79%. Nas demais regiões as taxas
ficaram em: 0,54% (Nordeste), 0,38% (Sudeste), 0,30% (Sul) e 0,39%
(Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.091,98 (Norte); R$
1.027,00 (Nordeste); R$ 1.156,05 (Sudeste); R$ 1.144,07 (Sul) e R$ 1.108,21
(Centro-Oeste).

Sob impacto de reajuste previsto em convenção coletiva, o Amazonas, com
2,62%, apresentou a maior variação mensal entre os estados. Em seguida, com
variações positivas tanto na parcela dos materiais como em mão de obra,
vieram Maranhão (1,11%) e Ceará (1,04%). (Investimentos e Notícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.