“Já é uma realidade a recuperação de preços dos imóveis em São Paulo”, diz economista

O setor imobiliário pode iniciar uma trajetória de retomada este ano e,
segundo o economista Carlos Pacheco, diretor comercial da Binswanger Brazil, sinais já são encontrados em grandes centros urbanos, como São Paulo. “O cenário é favorável, as taxas de locação estão subindo e há uma expectativa de crescimento muito grande, refletindo num aumento da demanda por escritórios, galpões e lojas em shoppings”, afirmou.

Convidado do programa “Imóveis” desta semana, Pacheco disse que com a
recuperação econômica, grandes empresas estão expandindo e tomando mais áreas. Além disso, afirmou que o mercado paulista já nota um aumento dos valores de locação em algumas regiões, como Itaim e Paulista. “Se continuarmos nesse ritmo vai ser um ano muito bom não só para o país, como para o mercado imobiliário como um todo”, diz.

Ele explica que esses fatores, somados a outros indicadores nacionais, como
demanda por crédito, saldo de empregos no setor, baixas taxas de juros,
retomada de preços e redução da inadimplência contribuem para um aumento da demanda e, consequentemente, para a redução das taxas de vacância. Em um cenário de menos construções nos anos anteriores, se a economia se aquecer “vai faltar metro quadrado”, diz, já que há uma demora de 3 a 4 anos entre melhora da economia e entrega e empreendimentos. Pacheco lembra que São Paulo concentra grandes investimentos imobiliários, justamente por sua dinamicidade e abrangência de setores, em especial o de serviços.

Durante o programa, o executivo comentou também sobre as regiões secundárias como a Centro-oeste e Sul que, segundo ele, devem crescer mais que a média nacional, por conta do aumento da produtividade e da recuperação de renda da população. Confira a entrevista completa acima. (InfoMoney)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.