Leilões: oportunidade de negócio na pandemia

O atual momento econômico beneficia maiores ofertas de bens em leilões. De acordo com o Leiloeiro Oficial, Carlos Ribeiro, isso acontece porque temos atualmente menos dinheiro circulando. “Por isso, neste momento, os leilões são oportunidades de negócios. Em razão da crise, os investimentos em aplicações financeiras não estão compensando, de forma que investir em imóveis surge como uma boa alternativa”, explica.

Vantagens

Segundo o Leiloeiro Oficial, os bens levados a leilão admitem valor de lance inferior ao preço de mercado. Muitas vezes, o valor chega a ser entre 30% e 50% mais barato. “A outra vantagem é a segurança. Na maioria das aquisições de imóveis em Leilão, não há necessidade de averiguação da situação financeira do vendedor, dispensando a retirada de uma batelada de Certidões e outros documentos”, diz Carlos. Entenda o porquê isso acontece:

1) Quando o proprietário do imóvel é um Banco, que o retomou de um cliente inadimplente, o arrematante se sente tranquilo ao dispensar as certidões, já que a instituição tem lastro financeiro que garante a segurança da aquisição;

2) Quando o Leilão é levado a efeito em processo judicial, onde o imóvel está penhorado para garantia de uma dívida ou outro tipo de obrigação, a aquisição é efetivada nos autos do processo e não da pessoa que o possui, de forma que ocorre a chamada “aquisição originária” e o dinheiro arrecadado com a arrematação será destinado a pagar os credores;

3) Ainda na hipótese do Leilão Judicial há leis que garantem a sub-rogação dos débitos relativos a tributos e rateio de condomínio. O que significa que o adquirente pode informar eventuais débitos no mesmo processo, para que sejam abatidos do valor da arrematação;

4) E, também no caso de Leilão Judicial, se o imóvel estiver ocupado, a desocupação é requerida no próprio processo, sem a necessidade de ser proposta uma ação à parte.

Leilões e pandemia   

Carlos Ribeiro

De acordo com Carlos, os Leilões têm acontecido, em menor número, por conta das regras de isolamento social. “Porém, tomando os cuidados necessários e respeitando os protocolos determinados pelas autoridades sanitárias, é possível a visitação”, conta. “Então, se o interessado se informar e procurar conhecer o Leiloeiro, visitar e se informar sobre o bem que pretende adquirir, der lances até um limite que lhe seja interessante, não há dúvidas, poderá sim fazer ótimos negócios”, finaliza.

Dicas para leilões

Caso tenha interesse em participar dos leilões, o Leiloeiro Oficial Carlos Ribeiro deu algumas dicas de como obter sucesso e utilizar a oportunidade como negócio. Confira!

– Se certifique da regularidade do Leiloeiro, especialmente no caso de Leilões “online”, haja vista a existência de sites falsos, criados apenas para fraudar interessados;

– Para evitar cair em um golpe, faça uma visita no imóvel. Com essa providência, além de conferir a regularidade do Leiloeiro, o interessado tem a possibilidade de averiguar o bem que pretende adquirir, afinal, não se deve confiar nas fotos postadas no site, apenas;

– As pessoas devem ter em mente que o responsável pelo leilão é o Leiloeiro Oficial, que é o gestor do site e da plataforma onde ocorre o Leilão.

– O interessado deve promover, por sua conta, uma conferência do valor do bem que pretende adquirir. Assim consegue mensurar um “valor limite” para os lances no leilão;

– Depois, é importante escolher o bem do seu interesse, fazer o cadastro com antecedência, dar os lances com paciência, bom senso e responsabilidade. Afinal, se houver precipitação ou ansiedade, o negócio pode deixar de ser vantajoso e, uma vez dado o lance, não se pode voltar atrás, sob pena de responder civil e criminalmente, sem prejuízo das perdas e danos que possa causar a terceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.