Mercado imobiliário prevê alta de mais de R$ 11 bilhões em vendas no Brasil neste ano

Ademi aponta aumento de 12% no Valor Geral de Vendas (VGV) comparado a 2020, com o total de R$ 99 bilhões

A retomada da economia no cenário pós-pandemia aponta cada vez mais para a recuperação do mercado imobiliário e seu aquecimento. Em 2021, projeta-se um crescimento de mais de 12% no Brasil se comparado ao ano passado. Segundo dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), o Valor Geral de Vendas (VGV) deve finalizar este ano em torno de R$ 99 bilhões no país. Em 2020, esse valor ficou em aproximadamente R$ 88 bilhões.

Especialistas avaliam que o momento representa um dos melhores indicadores do mercado, uma vez que mostra a quantidade de receita que pode ser gerada com os empreendimentos residenciais. De acordo com a Ademi, o avanço pode ser consequência de três principais fatores.

Francisco de Oliveira Lima Filho, presidente da Habicamp

De acordo com o presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho, esse terceiro fator é um indicativo de que o aquecimento do mercado imobiliário pode perdurar. “A crise da Covid-19 trouxe reflexões importantes, como a do viver bem. As pessoas perceberam que o estar em casa é valioso e essa percepção deve prevalecer. A moradia é uma prioridade!”, afirma.

Segundo a Ademi, a capital paulista, onde o mercado imobiliário se concentra por conta da economia e do PIB, pode chegar a um VGV de R$30 bilhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.