Novas tecnologias em energia solar são debatidas em São Paulo

Mesmo em São Paulo, que já foi apelidada de “terra da garoa”, o sol brilha
forte em vários dias do ano. Afinal, estamos em um país tropical, uma ótima
razão para aproveitarmos o potencial energético do astro-rei. Pois é
justamente na capital paulista que estão em debate as principais novidades
sobre tecnologias em energia solar, no maior evento sobre o tema na América
do Sul: a Intersolar South America 2018, que acontece entre 28 e 30 de
agosto.

Ao longo de três dias, representantes do setor privado, da academia e do
poder público vão falar sobre tendências e também efetuar transações, uma
vez que muitas empresas do segmento estão presentes na Intersolar.

A expectativa dos organizadores é que haja um aumento de cerca de 10% em
relação aos números verificados no evento em sua edição de 2017. No ano
passado, foram 220 expositores internacionais e mais de 12 mil visitantes,
além de 89 palestrantes e 1.500 participantes em um congresso realizado
simultaneamente à feira.

Nesta edição, haverá workshops, conferências e debates sobre métodos de
produção fotovoltaica, tecnologias de armazenamento de energia elétrica e
financiamento e planejamento de projetos, entre outros tópicos.

A empolgação ao reunir “players” do setor em um evento se justifica ao
analisarmos os números desse mercado no Brasil: temos hoje 24.732 sistemas
fotovoltaicos, somando mais de R$ 1,6 bilhão em investimentos acumulados
desde 2012. A maior parte dos sistemas (78%) está em unidades residenciais.

A potência instalada no país atingiu 224 megawatts (MW), e, de acordo com a
CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), neste ano devem entrar
em operação 33 novas plantas fotovoltaicas, gerando mais 929,3 MW de
capacidade instalada.

Entre as novidades apresentadas na Intersolar South America 2018, destaque
para o inversor e sistema de armazenamento de energia residencial PVS-175,
da ABB, eleito como a mais inovadora entre as soluções fotovoltaicas na
Intersolar Europa; os fixadores para telhados da Thesan; e tecnologias de
ponta em cabos e conectores, como os da Nexans, da Prysmian Group e da
General Cable.

Para quem gosta de números, a Greener, empresa de pesquisa e consultoria
especializada no setor de energia solar fotovoltaica, vai apresentar um
estudo sobre o mercado fotovoltaico de geração distribuída.

Interessados em investir no segmento, por sua vez, poderão conhecer a linha
de crédito da Portal Solar para o financiamento de projetos de geração
distribuída em unidades residenciais, comerciais e industriais.

Em parceria com o Banco Votorantim, os planos são para sistemas
fotovoltaicos orçados entre R$ 5.000 e R$ 500 mil, com juros entre 1,48% e
1,78% ao mês e parcelamento de 12 a 60 meses. Entre os itens financiados, há
geradores fotovoltaicos, equipamentos de instalação, inversores e sistemas
de bombeamento. (Investe SP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.