Prefeitura vai lançar PPP do reservatório de Sousas

A Prefeitura de Campinas vai lançar ainda neste mês a consulta pública para
a PPP (Parceria Público-Privada) para a construção do reservatório de água
bruta de Campinas, no distrito de Sousas. A audiência pública sobre a
proposta será feita em setembro. A estimativa é fazer todo o processo
burocrático – audiências e licitação – no segundo semestre deste ano e
contratação da empresa no primeiro semestre de 2019.

O reservatório, que prevê investimentos de R$ 350 milhões, irá proporcionar
à cidade uma autonomia de abastecimento de água de 70 dias, com um
incremento na vazão de dois metros cúbicos (2 m³) por segundo. Hoje, a
outorga de vazão é de 10 metros cúbicos por segundo. A estimativa é a de que
as obras irão durar 36 meses após o início dos serviços.

De acordo com prefeitura, o barramento (represamento do rio) Atibaia trará
uma série de vantagens para a região, como independência do Sistema
Cantareira, melhoria da qualidade da água, redução de gastos com insumo,
além de permitir geração de energia. A prefeitura pretende ainda vender água
tratada para outros municípios. A prefeitura afirma que o barramento poderá
ser integrado aos reservatórios de Pedreira e Amparo, que ainda deverão ser
construídos pelo governo do estado.

Em março deste no, o prefeito Jonas Donizette (PSB) assinou um decreto
desapropriando uma área de 3,5 milhões de m2 , sendo que o espelho d´água
terá 1.6 milhão de m², com volume útil de água de 17,4milhões de m3. Quando
da desapropriação, o prefeito disse que estudos para a construção do
reservatório tiveram início em 2014, quando o estado de São Paulo enfrentou
uma grave crise hídrica. (Metro Campinas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.