Região Metropolitana de Campinas registra aumento de 56 mil empregos no ano 

O saldo deve seguir positivo e acumulado do ano das 20 cidades da região aumenta em 315% em relação ao ano passado.

O avanço da vacinação e a consequente queda de casos e óbitos de Covid-19 demonstram o aquecimento do mercado e a retomada das vagas de empego. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, somente nos oito primeiros meses de 2021, a RMC (Região Metropolitana de Campinas) computou novos 56.056 empregos formais. Além disso, foram 322.833 contratações e 266.777 demissões, o que representa aumento de 315,77% em relação ao mesmo período de 2020, quando 25.980 vagas foram fechadas.

RMC

Dentre as 20 cidades da região, as três que se destacaram na geração de empregos fora:

– Monte Mor: 10,25% (4.554 admissões, 3.413 demissões e 1.141 de saldo)

– Artur Nogueira: 9,9% (2.826 admissões, 2.048 demissões e 778 de saldo)

– Nova Odessa: 8,12% (8.134 admissões, 6.503 demissões e 1.631 de saldo).

De acordo com o presidente da Habicamp, Francisco Lima de Oliveira Filho, a retomada das atividades econômicos contribuiu para o aumento. “A geração de emprego apresenta um bom resultado diante de todo o impacto que a pandemia de Covid-19 causou, apesar do número de desempregados ainda ser alto”, salienta.

Francisco de Oliveira Lima Filho, presidente da Habicamp

Em Campinas, no acumulado do ano, foram gerados novos 18.885 empregos, o equivalente a 232,65% acima dos 14.237 postos de trabalho eliminados no mesmo período do ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.