Tecnologia reduz burocracia nos contratos e facilita vistoria de imóveis em Goiânia

Empresas de Goiânia apostam na tecnologia para dar agilidade ao trabalho. Em um dos casos, uma construtora substituiu o uso de papéis nas vistorias de imóveis por um aplicativo que detalha em fotos e vídeos os reparos realizados. Já uma imobiliária usa uma plataforma digital que permite diminuir a burocracia ao realizar a assinatura eletrônica de contratos.

O engenheiro Marco Antônio Carvalho, da Dinâmica Engenharia, conta que há seis meses a empresa começou a usar o aplicativo durante a vistoria de entrega dos apartamentos aos clientes. Neste procedimento, o cliente analisa, entre outras coisas, se as portas e janelas abrem normalmente, o caimento dos banheiros, se a água está indo para o ralo, se torneiras e chuveiros estão funcionando.

Anteriormente, a checagem era feita seguindo uma lista de quesitos em um papel impresso. “Pelo aplicativo, descrevemos todas as não-conformidades apontadas pelo cliente ou até mesmo pelo próprio engenheiro, e complementamos esta informação com fotografias e vídeos”, explica Carvalho.

Com o uso da tecnologia, além de um registro preciso dos problemas, o cliente não precisa retornar ao imóvel para conferir o conserto. “Agora, após os ajustes, nós enviamos um novo relatório com fotos para o cliente ver o que foi modificado. Ele não precisa ir novamente até o imóvel, o que economiza tempo”, afirma o engenheiro.

Segundo Carvalho, o aplicativo é usado apenas para a empresa. O cliente recebe o relatório por e-mail, com todos os detalhes.

Contrato e assinatura digital – Uma imobiliária que trabalha com aluguéis realiza todo o procedimento de locação de forma digital. A mudança implantada desde agosto de 2018 elimina o contrato em papel e permite maior agilidade e comodidade para locatário e locador.

O gerente da URBS Aluga, Marcell Abranches, conta que, assim que a locação de um imóvel é realizada, o contrato é feito numa plataforma digital com base nas informações repassadas pelo cliente, que recebe por e-mail, um link para a assinatura digital.

“Hoje, 90% dos nossos contratos de locação são digitais por parte dos locadores. 50% dos inquilinos também já são digitais. Alguns ainda têm restrição, mas é uma questão cultural”, diz Marcell.

O gerente estima que com o processo digital o locador economiza entre R$ 100 e R$ 150 que seriam dispensados com impressões e reconhecimento de firma e de fiadores, economizando tempo e despesas com deslocamento. (TV Anhanguera)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.