ANTT defende prolongar projeto do trem intercidades de São Paulo até Limeira

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou, nesta terça-feira (11), que defende o prolongamento do trem intercidades até Limeira (SP). Com a proposta, o projeto, que antes ligaria São Paulo a Americana (SP), passando por Jundiaí (SP) e Campinas (SP), ganharia um novo município. A informação foi confirmada pelo diretor do órgão, Sergio de Assis Lobo, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

É a primeira vez que a ANTT defende a inclusão de Limeira no projeto. De acordo com Lobo, o órgão decidiu fazer a proposta de extensão por entender que o novo trecho pode acrescentar um movimento muito maior ao transporte do trem intercidades. A audiência pública foi realizada pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara.

Além disso, representantes das empresas Rumo Logística Operadora Multimodal e MRS Logística, responsáveis pela concessão do transporte de cargas no trecho que vai de São Paulo a Americana, manifestaram pela primeira vez o interesse de colaborar com o projeto e com a nova concessão. Para a implantação do trem de passageiros, será necessária a elaboração de uma nova concorrência.

O projeto

O projeto do trem intercidades de passageiros é uma das bandeiras de campanha do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e foi apresentado pela primeira vez à União em 2015. Em agosto, o governador eleito João Doria (PSDB), ainda como candidato, afirmou a intenção de firmar uma Parceria Público-privada (PPP) para viabilizar a implantação do trem e evitar o uso de dinheiro público na construção das linhas férreas.

O plano inicial do projeto é a ligação de São Paulo a Americana, partindo da estação no bairro Água Branca, e percorrendo 137 quilômetros com paradas em dez estações. Dos 137 quilômetros de extensão do trecho, 83 estão sob administração da Rumo Logística Operadora Multimodal e os outros 54 da MRS Logística. (G1 Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.