China facilita compra de casas para alavancar mercado

Pelo menos 30 cidades da China facilitaram a liberação de permissões de
residência desde setembro. As autoridades locais querem evitar uma
desaceleração no mercado imobiliário, após uma série de medidas de controle adotadas para evitar uma possível bola e altas mais elevadas de preços.

O ritmo mais lento do crescimento da economia chinesa nos últimos 30 anos tem levado algumas prefeituras a serem mais flexíveis no setor de imóveis. Uma autorização de residência, a chamada “hukou”, é a condição para a compra de imóveis em muitos lugares da China. A facilitação na liberação desse documento visa estimular as vendas no mercado.

Em outubro, a província insular de Hainan permitiu a autorização de obter o hukou para quase todos que trabalham lá, mas vivem em outras cidades. O objetivo das autoridades da região foi de acelerar o crescimento da
população, antes que se torne um porto de livre comércio em 2020. As vendas de imóveis residenciais em Hainan despencaram 45% nos nove primeiros meses do ano frente a idêntico período de 2018.

Em setembro, o preço médio dos imóveis na China atingiu o menor aumento em sete meses. Já as comercializações em todo o país asiático devem recuar 1% em 2019 em relação ao ano passado e reduzir mais 4% em 2020, conforme aponta uma estimativa divulgada pela China International Capital, uma das principais empresas de banco de investimento chinês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.