Em 5 anos, Campinas tem cinco obras paradas que receberam investimento de R$ 18,6 milhões

Campinas (SP) interrompeu cinco obras municipais, entre 2014 e 2018, nas quais foram investidos R$ 18,6 milhões, segundo dados fornecidos pela Secretaria de Infraestrutura ao G1, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). O montante é um quarto dos R$ 74,8 milhões previstos, mas a Prefeitura garante que os projetos terão continuidade e não houve perdas.

As interrupções incluem as áreas de Saúde; Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo; Infraestrutura; e a de Esportes e Lazer. Em três casos, a administração municipal indica que houve a rescisão do contrato e a continuidade dos trabalhos depende de nova licitação; enquanto que para um deles o processo está em andamento e no outro ocorreu somente a quebra do acordo.

Em nota, a assessoria da Prefeitura alegou que todos os projetos são anteriores a 2013, quando teve início o governo Jonas Donizette (PSB), mas foram retomados e terão continuidade.

Centro de Saúde Capivari

A administração diz que a reforma da unidade teve contrato rescindido porque a empresa responsável pelos trabalhos teria descumprido obrigações contratuais. “A nova licitação já está concluída e a obra começará no início de fevereiro, com prazo de execução de 11 meses”, diz texto.

Maria Fumaça

Segundo o governo, o acordo foi rompido porque o projeto recebido por doação precisou ser refeito. “Está sendo feita a adequação para abrir licitação, ainda sem data definida”, informa texto.

Ribeirão Quilombo

O Executivo defende que o projeto para esta área precisou ser readequado no início das construções e um novo plano já foi elaborado.”A licitação será aberta no primeiro semestre e a obra, também, para este ano. Prazo estimado de 24 meses”, diz a assessoria

Pavimentação no Vila Esperança

A Prefeitura menciona que a empresa responsável por pavimentar a região entrou em falência quando 90% das atividades já tinham sido executadas, e há novo projeto. “A licitação e a obra estão previstas para o primeiro semestre e o prazo estimado para conclusão da obra é de seis meses.

Ginásio em centro esportivo

Sobre a construção, a Prefeitura alegou que o projeto recebido por meio de doação também apresentava inconsistências. “Um novo foi elaborado e está em aprovação de financiamento. A previsão é abrir a licitação neste semestre e a obra estimada para 24 meses de execução.” (G1 Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.