Empresas criam programa de aceleração para startups focadas em moradia precária

As empresas Basf, Duratex, HM Engenharia, InterCement, Tetra Pak e a Fundação Espaço ECO se juntaram para o programa de aceleração HousingPact. O objetivo da parceria é acelerar 15 construtechs, startups ligadas ao setor de construção, e empreendimentos locais que tragam soluções novas em construção, equipamentos, serviços, manutenção e áreas públicas, para a população que vive em moradias precárias na comunidade do Jardim Ibirapuera, em São Paulo (SP).

“Escolhemos essa comunidade, pois já fizemos um diagnóstico que há um
ecossistema ativo, alimentado por oferta e demanda, e sustentado com uma
rede de comércio, produtos validados e clientes”, afirma Giancarlo Tomazim, gerente de estratégia da Basf, em comunicado.

O projeto, fruto de um investimento de R$ 1 milhão, terá a duração de um
ano. As startups e os empreendimentos selecionados passarão por mentorias, workshops e atividades práticas, como intercâmbio com as equipes das empresas apoiadoras e desenvolvimento e aprimoramento dos projetos, aplicados na prática com a comunidade. A iniciativa ainda promoverá a utilização de produtos reciclados a partir de embalagens.

Segundo o programa, o objetivo é que, com o tempo, o projeto seja expandido para outras comunidades e estados. “O ecossistema brasileiro de construtechs cresceu muito nos últimos anos”, diz Luciana Alvarez, gerente de sustentabilidade e comunicação da Duratex. “Temos diversas startups pensando em construções mais eficientes e buscando soluções para o futuro da moradia.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.