Fios elétricos e cabos amontoados e soltos desvalorizam área central de Campinas

A Avenida Francisco Glicério foi revitalizada e entregue no final de 2016,
mas de lá pra cá, inciativas semelhantes na cidade até agora não passaram de
promessas. Na Glicério, além de novos pontos de ônibus e táxi e redes de
esgoto e água, a avenida recebeu iluminação LED, com fios de telefonia e
cabos elétricos aterrados. O aterramento, principalmente por iniciativa da
CPFL Paulista, incluiu 31,5 quilômetros de fios aterrados, num trecho de
1.440 metros, entre as avenidas Orozimbo Maia e Aquidaban.

Na inauguração, foi anunciada a intenção da prefeitura de Campinas de
realizar obras semelhantes na cidade, principalmente no centro da cidade. No
entanto, a menos de um quarteirão da Glicério, na Rua Bernardino de Campos,
o cenário é bem diferente. Cabos e fios soltos, pendurados e amontoados
criam um feio cenário, que desvaloriza o trecho, com lojas de roupas,
padaria, lanchonete, entre outros estabelecimentos bem montados.

Para o proprietário de uma lanchonete no local, Ulisses Gonçalves, os
comerciantes se esforçam para valorizar o centro, mas a contrapartida da
administração municipal é inversa. Na Rua Doutor César Bierrembach, no
cruzamento com a Rua Luzitana, o gerente de contabilidade, Alexandre José
Seglio, lamenta a poluição visual e o risco de acidentes. Na Rua Ferreira
Penteado, no quarteirão do Corpo de Bombeiros, a situação é ainda pior.

A cuidadora de idosos, Cláudia Souza, se preocupa com a segurança de quem
passa pelo local. Na mesma rua, mais à frente, o proprietário de um salão de
cabeleireiros, Olavo José Negretti, gostaria de ver fios da rua aterrados
como na Glicério. A Prefeitura de Campinas informou que a responsabilidade
pela manutenção dos fios é das empresas prestadoras dos serviços. Mas, fará
uma fiscalização solicitando que as empresas façam as adequações necessárias
o mais rapidamente possível.

A CPFL Paulista informou que os cabos irregulares das ruas citadas pertencem
a empresas de telecomunicação e internet. A companhia vai acionar estas
empresas para reforçar que o cabeamento seja regularizado. Já sobre os cabos
no chão, a recomendação da CPFL Paulista é para que a população não se
aproxime e acione a distribuidora pelo 0800-010-10-10. (CBN Campinas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.