Inflação pelo IPC-S registra alta de 1,43% na quarta quadrissemana

As taxas tiveram aumento em cinco das oito classes de despesa do indicador
A inflação da quarta quadrissemana de setembro registrou alta de 1,43% e acumula elevação de 9,61% nos últimos 12 meses. O registro foi medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) e foram divulgados no dia 1 deste mês, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).
As taxas avançaram em cinco das oito classes de despesa componentes do indicador. O grupo que fez a maior contribuição para resultado do IPC-S foi da habitação, passando de 2,15% na terceira quadrissemana do mês para 2,59% na quarta quadrissemana. Nessa classe de despesa houve o impacto do comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, onde o preço sofreu uma variação de 8,52%, ante 6,27% na edição anterior do índice.
Foram notadas outras altas taxas de variação dos grupos da educação, leitura e recreação que saiu de 2,25% para 2,90%; transportes, de 1,32% para 1,50%; comunicação, de 0,21% para 0,39%, e despesas diversas passando de 0,29% para 0,30%.
Outros grupos registraram como saúde e cuidados pessoais, de 0,31% para 0,14%; o vestuário, saindo de 0,39% para 0,28% e alimentação, de 1,13% para 1,09%. De acordo com o presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho, a perspectiva é de aumento. “A inflação segue em alta e, por enquanto, não temos previsão e perspectivas para estabilidade. O indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos”, reforça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.