Novo Caged: Brasil cria 372 mil postos de trabalho formal em agosto

Dados são do Ministério do Trabalho

Em agosto de 2021, o Brasil registrou um saldo de 372.265 novos trabalhadores contratados com carteira assinada. O saldo é o resultado de um total de 1.438.169 desligamentos e 1.810.434 admissões. De acordo com o Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o salário médio de admissão caiu 1,42%, comparado ao mês anterior, ficando em R$ 1.792,07.

O acumulado no ano passou a somar um saldo de 2.203.987 postos ocupados, decorrente de 13.082.860 de admissões e 10.878.873 demissões. Em agosto de 2021, o estoque nacional contabilizou 41.566.955, uma variação de 0,9% em relação ao estoque do mês anterior.

De acordo com o Novo Caged, os dados de agosto também registraram saldo positivo no nível de emprego nos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas, são eles: serviços (com 180.660 postos), distribuído principalmente nas atividades de informação, comunicação e atividades financeiras, profissionais, imobiliárias e administrativas (79.832 postos); comércio (77.769 postos); indústria geral (com 72.694 postos), concentrado na indústria de transformação (69.266 postos); construção (32.005 postos); e agricultura, produção florestal, pecuária, pesca e aquicultura, com 9.232 postos.

Regiões

Em 1º lugar, a Região Sudeste foi a que gerou mais postos de trabalho. O saldo positivo gerou 185.930 vagas, correspondente ao aumento de 0,88% ante julho de 2021. Em seguida, no Nordeste, houve um crescimento de 1,25%, onde foram criados 82.878 postos; na Região Sul o saldo se manteve positivo, com 54.079 postos (aumento de 0,69%), a exemplo do Centro-Oeste onde foram mais de 29.690 postos e do Norte com 19.778 postos, alta de 1,03%.

Por sua vez, as unidades federativas com o menor saldo foram o Acre (342 novos postos; crescimento de apenas 0,38% em comparação ao mês anterior; Roraima, com saldo de 592 postos e crescimento de 0,98%; e Amapá: com saldo de 882 postos e alta de 1,28%.

De acordo com presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho, o saldo de empregos tende a subir com essas novas oportunidades. “De fato, é animador ver que o número de oportunidades para os trabalhadores vem aumentando, isso traz esperança no tempo em que vivemos”, afirma.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.