Pesquisa CRECISP Campinas – junho 2021

Em junho de 2021, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de SP (CRECISP) realizou pesquisa com 185 imobiliárias e corretores da região de Campinas, com o intuito de mensurar o andamento dos negócios nessa região. O CRECISP recebeu respostas de imobiliárias e corretores das cidades de: Americana, Arthur Nogueira, Campinas, Engenho Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara D’Oeste, Santo Antônio da Posse, Sumaré, Valinhos, Vinhedo.

De acordo com o presidente da Habicamp, Francisco de Oliveira Lima Filho, a queda das locações se deu pelo número de desempregos surgidos pela pandemia, “mesmo com a vida voltando ao normal, o mercado financeiro ainda está se reerguendo após a pandemia do Covid-19.”

Foram registradas as seguintes informações:

Na comparação entre junho/21 e maio/21, as vendas de casas e apartamentos na Região de Campinas sofreram queda de 6,12%. As locações caíram 19,13%.

Em junho, o total de casas vendidas na Região de Campinas representou 59,84% dos imóveis e o de apartamentos, 40,16% pelas 185 imobiliárias que responderam a pesquisa.

Com relação ao preço médio dos imóveis vendidos em março na região, os percentuais ficaram divididos da seguinte forma:

Faixa de preço média Total Acumulado
Até R$ 100 mil 0% 0%
De R$ 101 a R$ 200 mil 32,99% 32,99%
De R$ 201 a R$ 300 mil 21,65% 54,64%
De R$ 301 a R$ 400 mil 16,49% 71,13%
De R$ 401 a R$ 500 mil 9,28% 80,41%
De R$ 501 a R$ 600 mil 1,03% 81,44%
De R$ 601 a R$ 700 mil 3,09% 85,54%
De R$ 701 a R$ 800 mil 5,15% 89,69%
De R$ 801 a R$ 900 mil 1,03% 90,72%
De R$ 901 a R$ 1 milhão 2,06% 92,78%
Acima de R$ 1 milhão 7,22% 100%

 

Daí se conclui que a preferência dos compradores de casas e apartamentos em junho, ficou por imóveis na faixa de preço de até R$ 300 mil, com 54,64% do mercado.

Os pagamentos financiados pela CAIXA foram os mais utilizados para a aquisição de casas e apartamentos em junho, na região de Campinas. 33,14% dos imóveis foram adquiridos dessa forma. Em segundo lugar vieram os financiamentos por outros bancos, com 22,49%. O financiamento por proprietários ficou na terceira posição empatado com as vendas à vista, como modalidade de compra, com 21,89% dos negócios realizados, e pelos consórcios, com 0,59% das vendas.

 

Modalidade Percentual
À Vista 21,89%
Financiamento CAIXA 33,14%
Financiamento Outros Bancos 22,49%
Direto com Proprietário 21,89%
Consórcios 0,59%

 

Os bairros da periferia e as áreas centrais foram os preferidos daqueles que adquiriram imóveis na Região de Campinas em junho. Eles ficaram, respectivamente, com 46,24% e 28,32% das preferências.

Com relação ao padrão dos imóveis vendidos, no mês de junho, 57,02% das casas e apartamentos vendidos eram de padrão médio; 28,93% de padrão standard; e 14,05% no padrão luxo.

 

Casas Vendidas

Na região de Campinas, as casas mais vendidas foram as de 2 dormitórios, com 2 vagas de garagem, e área útil de, em média, entre 101 a 200 m².

Dormitórios Percentual
1 1,85
2 50%
3 42,59%
4 ou mais 5,56%

 

Vagas de Garagem Percentual
0 0%
1 20,37%
2 68,52%
3 1,85%
4 ou mais 9,26%

 

Área útil Percentual
1 a 50 m² 16,67%
51 a 100 m² 27,78%
101 a 200 m² 40,74%
201 a 300 m² 7,41%
301 a 400 m² 1,85%
401 a 500 m² 1,85%
Acima de 500 m² 3,70%

 

 

Apartamentos Vendidos

Para apartamentos, os mais vendidos foram também os de 2 dormitórios, com somente 1 vaga de garagem, e área útil de, em média, entre 51 a 100 m².

Dormitórios Percentual
1 0%
2 73,81%
3 26,19%
4 ou mais 0%

 

Vagas de Garagem Percentual
0 2,33%
1 79,07%
2 13,95%
3 4,65%
4 ou mais 0%

 

Área útil Percentual
1 a 50 m² 32,56%
51 a 100 m² 58,14%
101 a 200 m² 9,30%
201 a 300 m² 0%
301 a 400 m² 0%
401 a 500 m² 0%
Acima de 500 m² 0%

 

 

Locações em Junho na Região de Campinas

Os novos inquilinos da Região de Campinas deram preferência à locação de casas (58,42%) que apartamentos (41,58%).

Os valores médios de locação de casas e apartamentos se dividiram nas seguintes faixas:

Valores em R$ Frequência Frequência
simples acumulada
até 500 1,59% 1,59%
501 a 750 3,17% 4,76%
751 a 1.000 20,63% 25,40%
1.001 a 1.250 15,87% 41,27%
1.251 a 1.500 12,70% 53,97%
1.501 a 1.750 6,35% 60,32%
1.751 a 2.000 9,52% 69,84%
2.001 a 2.500 6,35% 76,19%
2.501 a 3.000 9,52% 85,71
3.001 a 4.000 0% 85,71%
Acima de 4.000 6,35% 100%
Total 100,00% 100%

 

A preferência dos inquilinos de casas e apartamentos em junho, ficou por imóveis na faixa de aluguel de até R$ 1.500,00, com 53,97% do mercado.

Os bairros da periferia e as áreas nobres foram os escolhidos dos inquilinos que procuraram casas e apartamentos para alugar na Região de Campinas em junho. Eles ficaram, respectivamente, com 44,83% e 24,14% das preferências.

Mais da metade (77,78%) das casas e apartamentos alugados nesse período era de padrão médio. Os de padrão standard responderam por 17,78% das locações, seguidos pelos de padrão luxo, com 4,44%.

 

 

Casas Alugadas

Na região de Campinas, as casas mais alugadas foram as de 3 dormitórios, com 2 vagas de garagem, e área útil de, em média, entre 51 a 200 m².

 

Dormitórios Percentual
1 13,89%
2 27,78%
3 52,78%
4 ou mais 5,56%

 

 

 

Vagas de Garagem Percentual
0 8,33%
1 30,56%
2 41,67%
3 5,56%
4 ou mais 13,89%

 

 

Área útil Percentual
1 a 50 m² 13,89%
51 a 100 m² 33,33%
101 a 200 m² 33,33%
201 a 300 m² 8,33%
301 a 400 m² 11,11%
Acima de 400 m² 0%

 

 

 

Apartamentos Alugados

Para apartamentos, os mais alugados foram também os de 2 e 3 dormitórios, mas com 1 vaga de garagem, e área útil de, em média, entre 51 a 100 m².

Dormitórios Percentual
1 7,14%
2 44,44%
3 44,44%
4 ou mais 3,70%

 

Vagas de Garagem Percentual
0 0%
1 63,33%
2 33,33%
3 ou mais 3,33%

 

Área útil Percentual
1 a 50 m² 7,41%
51 a 100 m² 70,37%
101 a 200 m² 22,22%
Acima de 201 m² 0%

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.