Preços dos imóveis sobem abaixo da inflação em janeiro, aponta Fipezap

O preço dos imóveis residenciais à venda no país encerrou o mês de janeiro com crescimento de 0,16% em relação a dezembro. A alta ficou abaixo da inflação esperada para o período, de 0,34%. É o que aponta o Índice Fipezap, que monitora o preço médio de imóveis anunciados para venda em 16 capitais brasileiras.

Ou seja, o preço médio de venda de imóveis residenciais encerrou o mês com queda de 0,18% (em termos reais). Vale destacar que a queda real não é obtida com uma simples subtração. Para realizar o cálculo, é preciso dividir a oscilação dos preços pela variação da inflação.

Campo Grande se destacou com a maior alta de preços no mês (0,62%), seguida por Vitória (0,60%) e Goiânia (0,58%). Já Fortaleza exibiu a maior queda no preço médio entre as capitais monitoradas (-0,78%), acompanhada por Manaus (-0,62%).

Considerando as cidades de maior representatividade no índice, São Paulo apresentou alta nominal de 0,33% nos preços de venda de imóveis residenciais em janeiro, contrastando com o resultado observado no Rio de Janeiro, onde os preços permaneceram praticamente estáveis no mês.

Nos últimos doze meses o índice Fipezap mantém-se estável em termos nominais, mas comparado à inflação apresenta queda de 4,13%.

Preço médio

Em janeiro, o preço médio de venda de imóveis residenciais foi de 7.236 reais por metro quadrado entre as cidades monitoradas.

O Rio de Janeiro se manteve como a capital monitorada com o preço do metro quadrado mais elevado (R$ 9.290/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.006/m²) e Brasília (R$ 7.353/m²).

Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial por metro quadrado, destacaram-se: Campo Grande (R$ 4.175/m²), Goiânia (R$ 4.303/m²) e João Pessoa (R$ 4.327/m²). )Exame)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.