Projeto de lei pode afetar Minha Casa, Minha Vida

Está prevista para esta semana a votação do projeto de lei de autoria da
senadora Rose de Freitas (MDB-ES) que pode causar sérios danos à saúde
financeira do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A proposta
prevê a liberação do saque do FGTS nos pedidos de demissão e não apenas
quando o trabalhador é demitido. “Permitir o saque quando a demissão é
solicitada pelo empregado vai comprometer a liquidez do Fundo e colocar em
risco a sustentabilidade do programa Minha casa, minha vida nos próximos
anos”, diz Luiz França, presidente da Associação Brasileira de
Incorporadoras Imobiliárias. “A Caixa vê com enorme preocupação essa
proposta, já que ela compromete o setor de habitação”, afirmou Nelson de
Souza, presidente da Caixa Econômica Federal. O FGTS tem papel vital no
Minha casa, minha vida (foto). Trata-se da única fonte de financiamento do
programa, criado em 2009 e que, desde então, liberou R$ 421 bilhões em
financiamentos para moradia popular. Segundo França, só a preservação do
caixa do Fundo será capaz de combater o déficit habitacional estimado em 7,7
milhões de moradias no país. (O Estado de Minas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.