Regularização Fundiária avança no Núcleo Residencial Santa Marta

O secretário de Habitação e presidente da Companhia de Habitação Popular de
Campinas (Cohab-Campinas), Samuel Rossilho, esteve na manhã desta
terça-feira, 4 de dezembro, no Núcleo Residencial Santa Marta, localizado na
Região Sul. Acompanhado do diretor da Secretaria da Habitação(Sehab),
Vinícius Riverete, do coordenador setorial de Habitação, Hildebrando
Oliveira, do assessor especial da Sehab, Edgar Diniz, e representante da
Câmara Municipal, o secretário anunciou aos moradores que o processo de
Regularização Fundiária do bairro está avançando rapidamente.

“Em abril deste ano, na companhia do secretário de Relações Institucionais,
Wanderley de Almeida, estivemos aqui e anunciamos a vocês que o terreno
seria transferido para o município e isso já aconteceu. Agora está vindo a
ligação individualizada da água, a CPFL já está preparando a rede para a
individualização também da energia elétrica e o resultado vocês já estão
vendo. Esses passos são importantes para a conclusão do processo de
regularização que agora não vai demorar”, disse Rossilho.

Gabriela Angelina de Andrade Meneses, secretária da Comissão de Moradores
estava feliz. “No começo a gente ficou meio desconfiada, até porque as
dificuldades aqui são enormes. Para você ter uma ideia, chegamos a ficar
dois, até três dias sem água, às vezes a água vinha só uma hora da
madrugada. Mas estamos confiantes de que tudo vai acabar bem para nós que
sofremos há tanto tempo”, afirmou.

Samuel Rossilho destacou ainda que a atual administração pretende
regularizar 111 núcleos até o final de 2020 e que, para este processo ser
vitorioso é fundamental a parceria com a Sanasa, CPFL, com as outras
secretarias e, principalmente, sempre contando com a participação dos
moradores de cada núcleo que vai ser beneficiado.

“Estamos avançando com esse processo de regularização fundiária por todo o
município e nós só vamos descansar quando entregarmos a cada um dos
moradores aqui do Santa Marta a escritura definitiva dos terrenos, e isso
não vai demorar. É um processo sem volta”, concluiu. (Prefeitura de
Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.