Acic projeta crescimento de mais de 23% na carga tributária em Campinas para 2019

Uma avaliação dos dados do impostômetro prevê para o contribuinte de Campinas uma arrecadação de R$ 2 bilhões e 663 milhões em 2019, o que representa uma elevação da carga tributária de mais de R$ 510 mi. Ou seja, 23,72% a mais que em 2018. Uma porcentagem um pouco maior que a elevação prevista em nível Brasil, que é 21,84%, como explica o economista da ACIC, Laerte Martins.

Para Laerte Martins, a carga tributária é elevada para todos os brasileiros, mas em Campinas ela representa 35% do PIB. Uma situação que o contribuinte, José Eduardo Mendonça de Barros, de Campinas, afirma observar no seu dia-a-dia. Em nível nacional, a arrecadação em 2018 foi de R$ 2 trilhões e 388 milhões.

Na análise da ACIC, o nível de impostos cobrados no País é similar ao de nações desenvolvidas, mas o retorno desse montante astronômico é baixo, ou seja, ele não é revertido em serviços públicos de qualidade, com o objetivo de proporcionar bem-estar social. O engenheiro, Pedro Barbosa, acredita que o problema não é o pagamento de impostos, mas a falta de retorno para o contribuinte. A alta carga tributária é um dos maiores entraves para o crescimento do Brasil. Em 2018, o brasileiro trabalhou 153 dias para pagar impostos. (CBN Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.