Mobilidade urbana: obras do BRT devem começar neste mês

Na última quarta-feira, 350 famílias foram desalojadas da Ocupação Joana D’Arc, no bairro Cidade Jardim, para viabilizar obra do Bus Rapid Transit (BRT, trânsito rápido de ônibus, em português). A invasão existia há cerca de 6 anos, e os barracos dos moradores tinham sido construídos às margens do extinto Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), com estrutura própria, que incluía água, luz e esgoto. De acordo com a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), a expectativa é de que as obras no local comecem ainda neste mês.

A Ocupação Joana D’Arc existia desde 2012, quando famílias vindas da ocupação Aguabi, na região do Parque Oziel e Monte Cristo, tiveram de sair de suas casas devido à uma reintegração de posse. Antes das 350 famílias ocuparem o local, a área era usada como desova de veículos roubados e de outros frutos de crime. A Prefeitura entrou com um processo de reintegração de posse em 2013, porém a coordenação da comunidade, que era feita pela Associação Comuna Urbana Joana D’Arc, ligada ao Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras por Direitos (MTB), conseguiu prorrogar a ocupação, assumindo o compromisso de não construir casas permanentes, ou seja, de alvenaria.

De acordo com uma nota publicada no site da Secretaria de Habitação de Campinas, as famílias retiradas da Ocupação Joana D’Arc passaram a receber o auxílio-moradia emergencial, que consiste em R$ 558,00, para que possam se estabelecer em outro local. O processo se deu por meio de um cadastramento feito pelos moradores da ocupação, para que o valor pudesse ser repassado a eles, de acordo com a nota. (Correio Popular)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.