Prefeitura de Campinas realiza evento para apresentar e promover o novo projeto de concessão do Aeroporto de Viracopos

Ronei Saggioro Glazmann, secretário nacional de Aviação Civil esteve no encontro para apresentar o projeto

Na última terça-feira (14), foi promovido um encontro pela Prefeitura de Campinas, Parlamento da Região Metropolitana de Campinas (MRC) e Conselho de Desenvolvimento da RMC com Ronei Saggioro Glanzmann, secretário nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura. O evento teve o objetivo de divulgar dados e informações sobre a nova concessão do Aeroporto de Viracopos.
A última concessão havia sido realizada em 2012 e a próxima será no primeiro trimestre de 2022. Vale lembrar que 20 anos antes, em 2002, a pista número dois foi aprovada pela Prefeitura Municipal de Campinas, pelo CIESP Campinas (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), e outras entidades. Na época, o atual presidente da Habicamp, Francisco Lima de Oliveira Lima era diretor titular do CIESP. “O projeto é promissor e potencializa ainda mais a economia da cidade a representação do Aeroporto de Viracopos em âmbito nacional”, reforça Lima Filho.

Francisco de Oliveira Lima Filho, presidente da Habicamp

A principal mudança foi o objeto de concessão, na última ocasião, 27 quilômetros quadrados de sítio aeroportuário, mas dessa vez, serão 13 quilômetros. Dário Saadi, prefeito de Campinas, alega que a alteração se deve para aumentar a segurança jurídica.

AS MELHORIAS
O modelo prevê que em 30 anos, seja incrementada mais uma pista e que aumente o número no tráfego de passageiros para 40 milhões. Nos dias atuais, o fluxo é de 10 milhões. De acordo com Glazmann, há capacidade para ter quatro pistas.

Durante o debate que aconteceu depois da apresentação, Saadi reivindicou uma reavaliação da área de concessão. Foto: Eduardo Lopes

PALAVRA DO PREFEITO
Durante o debate que aconteceu depois da apresentação, Saadi reivindicou uma reavaliação da área de concessão.
“Faço coro para que o Governo Federal avalie o sítio aeroportuário, que esta área seja preservada no novo modelo de concessão. Reivindicamos que faça parte no novo modelo a área de 27 quilômetros quadrados, porque o aeroporto não é estratégico apenas para o futuro da cidade, mas de toda a RMC. Uma área maior possibilita aumento da geração de renda e vai induzir o desenvolvimento da região”, declarou.

Josmar Cappa, que é doutor em economia do Instituto de Geociência da Unicamp, disse que uma cidade aeroportuária em Campinas tem potencial para gerar 140 mil empregos e trazer benefícios.

INVESTIDORES INTERNACIONAIS
Com o investimento sendo feito de acordo com a demanda, o secretário de finanças Aurílio Caiado, explicou que é fundamental num plano de 30 anos, atrair investidores internacionais.
“Viracopos é estratégico demais e deve ter um papel de liderança na indução do desenvolvimento econômico e não atender apenas à demanda”, explicou.

QUANDO ACONTECE
No começo do próximo ano, o projeto será enviado para uma análise no Tribunal de Contas da União (TCU) e o leilão está previsto para acontecer no primeiro trimestre de 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.