SP tem déficit habitacional recorde de mais de 1 milhão de moradias

A Região Metropolitana de São Paulo ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 1 milhão de moradias em déficit. É o que aponta um balanço da Fundação Getulio Vargas (FGV). O déficit habitacional paulistano bateu recorde.

Em 2018, houve a carência de 1,024 milhão de unidades na região, um acréscimo de 110,8 mil habitações em relação ao ano anterior. Desde 2011, esse déficit dobrou de tamanho, ao crescer a um ritmo médio de 10% ao ano.

Na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o déficit também dobrou desde 2011, atingindo a marca de 543.121 moradias em 2018. Na comparação com o ano anterior, houve uma ligeira queda na carência por imóveis – em 2017 o volume era 2,8 mil unidades a mais.

O problema habitacional chama atenção em um momento em que o governo federal estuda reformular as regras do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), principal instrumento para combater o déficit por moradias para as famílias de baixa renda do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.