Taxa do PIB é uma das menores da América Latina

Comparada à de outros países, a taxa atual de 3% do PIB brasileiro é muito
pequena, mesmo entre os latinos. No México e no Chile, por exemplo, o
empréstimo com garantia imobiliária corresponde a 10% e 14%,
respectivamente.

Isso sem falar em países como Japão (33%) e a Alemanha (51%) – ou mesmo a Austrália, onde o home equity chega a 82% do PIB.

No Brasil o índice baixo pode ser explicado por 3 fatores. Um deles é a
burocratização e os custos de avaliação do imóvel e do próprio processo,
justamente os pontos que o Banco Central pretende atacar.

Outro fator é a pouca divulgação pelos bancos, que acabam focando os
financiamentos nos empréstimos a curto prazo, como os pessoais. Apesar do risco maior, os juros também são maiores e o tempo de retorno reduzido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.