RMC gera 4,7 mil empregos no 3º trimestre e alimentador de linha de produção lidera lista, diz Seade

Pesquisa divulgada nesta terça-feira (4) pela Fundação Seade aponta a geração de 4.773 postos de trabalho na Região Metropolitana de Campinas (RMC) no terceiro trimestre de 2018. Os dados levam em consideração o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Dentre as vagas criadas, 996 foram para a função de ‘linha de produção’. Outras 481 para auxiliar de escritório e 468 para servente de obras. A quarta função com mais vagas é faxineiro, com 370 oportunidades.

O levantamento aponta que foram criadas 364 vagas para motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais).

A Seade também detectou as cinco profissões com mais desligamentos no mesmo período. Foram 393 desligamentos para operador de telemarketing ativo e receptivo, 224 para caldeireiro (chapas de ferro e aço).

As empresas dispensaram no período 189 cobradores de transporte coletivo (exceto trem) e 167 operadores de máquinas-ferramenta convencionais. Cento e sessenta supervisores administrativos foram demitidos, segundo a Seade.

A RMC é formada pelos seguintes municípios: Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

A Seade também analisou os dados de empregos gerados e desligamentos na Região Administrativa de Campinas, que compreende um número maior de municípios.

Neste perfil, foram gerados 14.466 empregos no terceiro trimestre.

As cinco ocupações com saldos positivos são: alimentador de linha de produção (3.180 vagas), trabalhador no cultivo de árvores frutíferas (1.997 vagas), trabalhador volante da agricultura ( 1.574 vagas), auxiliar de escritório (907 vagas) e servente de obras (788 vagas).

As cinco ocupações com mais dispensas são: trabalhador agropecuário em geral (-709 vagas), trabalhador da cultura de café ) -602 vagas), operador de telemarketing ativo e receptivo ( -350 vagas), trabalhador da cultura de cana-de-açúcar (-350 vagas) e supervisor administrativo (-280 vagas). (G1 Campinas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.